Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Ricos em apuros: 5 séries em que o dinheiro significa perigo

Produções que colocam endinheirados sob ataque têm ganho força no cinema e na TV - aqui listamos cinco séries para quem curte

Redação Publicado em 18/04/2023, às 17h27

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
The White Lotus, Succession e Beef: ricos em apuros (Reprodução)
The White Lotus, Succession e Beef: ricos em apuros (Reprodução)

Criticar os ricos e endinheirados não é uma novidade - na vida ou na arte. Exemplos não faltam, em livros, filmes ou na TV. Na literatura, a depravação dos últimos tempos da nobreza francesa foi denunciada por Chordelos de Laclos em Les Liaisons Dangereuses; e a ridícula e frágil aristocracia britânica virou sátira nas mãos de Oscar Wilde. Mesmo no Brasil, Machado de Assis codificou em obras como Dom Casmurro ou Memórias Póstumas de Brás Cubas sua impressão pouco nobiliar das elites do país no século 19.

Recentemente, porém, o gênero tem ganho fôlego. No cinema, o sucesso de produções como Glass Onion: Um Mistério Knives Out ou Triângulo da Tristeza revela uma inclinação crescente do público a histórias que colocam os afortunados em situações de risco ou em rota de colisão. Mais explicitamente, eles também são o alvo em O Menu e Morte Morte Morte (Bodies Bodies Bodies), sátiras de suspense em que o custo do luxo é pago com sangue.

+++ LEIA MAIS: O Menu foi responsável por fechar o 'melhor restaurante do mundo', dizem fãs

O Menu (Divulgação)
O Menu (Divulgação)

Naturalmente, o movimento acabaria por se estender às telinhas. Recentemente, não foram poucos os exemplos de produções dedicadas a esse tipo tão popular de justiçamento, feito no campo da arte. Aqui, reunimos cinco séries para assistir ricos em apuros.

+++ LEIA MAIS: The White Lotus: Onde se passará 3ª temporada? Criador responde

Treta (2023)

A entrada mais recente da lista, Treta(Beef) une dois lados de uma mesma moeda: o rancor. Em uma ponta há Danny Cho (Steven Yeun), um empreiteiro em apuros financeiros. Na outra, há Amy Lau (Ali Wong), uma destacada decoradora, que levantou uma fortuna com seu trabalho. Após cruzarem os caminhos em uma briga de trânsito, um tentará puxar o tapete do outro, em uma trama que expõe a precariedade do imigrante nos Estados Unidos, paralelamente aos excessos e a futilidade de uma camada privilegiada e do universo da decoração. Disponível na Netflix.

Big Little Lies (2017 - 2019)

Ok, talvez a sátira aos ricos aqui não seja o tema principal, mas em Big Little Lies ela aparece principalmente na interação de Jane (Shailene Woodley) com as demais personagens. Isso porque, ao mudar para o condado fictício de Monterrey, a corretora de imóveis e mãe se depara com uma comunidade afortunada e, por vezes, completamente alienada da realidade. Suas interações demonstram a reação que muitos teriam diante do mesmo cenário e seu embate com Renata Klein (de volta, vivida por Laura Dern) mostra a desigualdade de poder baseada meramente na condição financeira.

Succession (2018 - )

 Um dos sucessos do streaming, as três temporadas de Succession acompanham a família Roy, donos de um conglomerado da mídia. Após doença de Logan (Brian Cox), seus quatro filhos começam a se perguntar quem assumirá o seu posto.

+++LEIA MAIS: The White Lotus recebe 4 indicações ao Globo de Ouro 2023; veja

The White Lotus (2021 - 2022)

Uma cadeia de resorts é o cenário perfeito para explorar a superficialidade e vícios das elites. E é para lá que Mike White leva, por duas temporadas, diferentes grupos de personagens, unidos por suas fortunas, por uma futilidade, disfarçada ou não, e por uma tragédia. Com diálogos que exploram as desigualdes, sem abrir mão da hipocrisia, White acerta em cheio no pretenso bom mocismo dos ricos do século 21.

Enlightened (2011 - 2013)

Uma década antes de levar ricos à trama fatal The White Lotus, Mike White já demonstrava habilidade em criticar a elite e suas hipocrisias. Em Enlightened, a partir da personagem Amy Jellicoe (Laura Dern), uma executiva que resolve abandonar o cinismo e a destruição ao entrar em um caminho de iluminação de de autodescoberta após passar por situações limítrofes.

Pequenos Incêndios por Toda Parte (2020)

Da mesma forma que Jane em Big Little Lies, Pequenos Incêndios Por Toda Parte (Little Fires Everywhere) vai colocar a personagem de Kerry Washington, Mia Warren, em rota de colisão com a vizinha rica Elena Richardson, vivida por Reese Witherspoon. É claro que, neste caso, existem ainda outras questões além da financeira - é preciso uma leitura racial da trama. Mas o poder econômico é parte importância da queda de braço entre as duas, que - spoiler! - não termina bem para a parte poderosa.

+++LEIA MAIS: The White Lotus: criador responde AQUELA questão sobre Harper e Cameron