The Office: Como John Krasinski conseguiu papel de Jim Halpert na sitcom?

A rota de John Krasinski até o papel de Jim Halpert, de The Office, foi complicada - mas até Jenna Fischer sabia que ele era perfeito para o personagem

Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 02/10/2021, às 14h00

None
John Krasinski como Jim Halpert em The Office (Foto: Reprodução/NBC)

John Krasinski, ator de Hollywood e diretor dos filmes Um Lugar Silencioso (2018) era um garçom em Nova York (EUA) quando conseguiu o papel que mudaria sua vida. Interpretou um dos personagens mais amáveis da televisão norte-americana, Jim Halpert, nas nove temporadas da sitcom The Office (2005). Mas, qual foi a história dessa audição e como Krasinski impressionou a equipe da série?

Em entrevista ao podcast The Office Deep Dive, comandando por Brian Baumgartner, quem interpretou Kevin Malone na série, Krasinski explicou todo o processo de audições e o primeiro encontro com Jenna Fischer, a Pam Beesley

+++LEIA MAIS: 5 cenas icônicas de The Office: de incêndio falso a separação de Holly [LISTA]

Krasinski iniciou a carreira depois de se formar na Universidade Brown, uma das mais prestigiosas do país, e mudou-se para Nova York para tentar a vida de ator. Seguindo uma dica do empresário, conheceu Allison Jones, responsável pela escolha de elenco de The Office, quem o avisou sobre a série. 

Quando foi chamado para as audições, os produtores procuravam alguém para o papel de Dwight, que foi posteriormente preenchido por Rainn Wilson. Krasinski conhecia e adorava a versão original britânica da série, e disse aos produtores — com toda a confiança de um ator iniciante — que queria testar para o papel de Jim. Poderia facilmente ter perdido a oportunidade, mas algumas semanas depois, a produção não havia encontrado um artista para interpretar o vendedor de papel da Dunder Mifflin, e chamaram-no para uma tentativa.

+++LEIA MAIS: The Office sem Steve Carell? James Gandolfini, de Família Soprano, recebeu R$ 15 milhões para recusar papel na série

Como um grande fã da versão original, tinha muito medo de tentar reinventar a produção nos Estados Unidos. Sentado na sala de espera, minutos antes de sua audição, um homem veio lhe perguntar se estava nervoso. Respondeu: "Não, se eu conseguir o papel, será sorte. Mas, estou muito ansioso pelos criadores da série, porque estadunidenses tem uma tendência de pegar seriados brilhantes e estragá-los." O homem, então, respondeu: "Tentarei não fazer isso. Meu nome é Greg Daniels, sou o produtor executivo."

Após a saia justa com o desenvolvedor da série, entrou na sala com todos os produtores. Todos riam dele pelo comentário anterior, mas sua honestidade agradou e as risadas lhe deram mais flexibilidade para ler as falas de Jim. Na segunda fase, viajou de Nova York a Los Angeles para novos testes. Ao final de um longo dia, foi o único da sua cidade a não ser dispensado, e pensou que haviam esquecido dele.

+++LEIA MAIS: Os 5 piores episódios de The Office: de escritório sem Michael Scott a festa de boas-vindas de Nellie [LISTA]

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by The Office (@theoffice)


Naquele momento, contou, lembra-se de ver Jenna Fischer atravessando a porta, e imediatamente pensou: "É isso. Ela deve interpretar Pam." A atriz fez audições com todos os outros Jims, e Krasinski sabia que se conseguisse testar com ela, teria uma chance para o papel.

Claro, conseguiu. Os dois leram falas e improvisaram juntos, e a química foi instantânea. Ao sair, o ator lhe disse: "Só para você saber, sei que conseguirá o papel de Pam." E ela disse o mesmo sobre Krasinski, sentiu a sensação de familiaridade e conexão no momento em que o viu pela primeira vez. Quando conseguiu o papel, a única pergunta que Krasinski fez ao empresário foi: Jenna Fischer conseguiu a Pam? "Não conseguia ficar feliz ainda até saber se estaria atuando com ela."

+++LEIA MAIS: Qual cena icônica de Jim e Dwight em The Office foi baseada em situação real?