The Walking Dead: Showrunner explica morte ‘brutal e imprevisível’ de personagem

O episódio 4 da 11ª temporada de The Walking Dead é completamente 'gráfico,' de acordo com Angela Kang

Redação Publicado em 14/09/2021, às 16h33 - Atualizado em 18/09/2021, às 11h30

None
The Walking Dead (foto: Reprodução/AMC)

[Atenção: o texto a seguir contém spoilers da 11ª temporada de The Walking Dead]

Roteirista e showrunner do famoso seriado de televisão sobre zumbis The Walking Dead (2010), Angela Kang revelou alguns detalhes do final "desastroso" do episódio mais recente da saga. Em entrevista ao Entertainment Weekly, discutiu o quarto capítulo da 11ª temporada, chamado "Rendition," no qual Pope (Ritchie Coster) empurra um Reaper em uma fogueira e tem a pele derretida. 

+++LEIA MAIS: Completando 10 anos, The Walking Dead recebe homenagem impressionante (e trabalhosa) da Fox

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by The Walking Dead (@amcthewalkingdead)

 

A showrunner descreveu a cena como "gráfica" e, de acordo com informações do NME, também detalhou como os responsáveis pela série conversaram muito antes de filmá-la. "Com violência humana, tentamos ser mais cuidadosos, ainda mais quando é esse horror de zumbis, aos quais o público ama assistir."

Kang ainda explicou por que, nesta situação específica de vilão matando vilão, os roteiristas precisavam mostrar o quão "brutal e imprevisível" Pope consegue ser: "Quer dizer, ele empurrou o outro na fogueira, pois acreditou que não tinha feito um bom trabalho protegendo seu amigo." 

+++LEIA MAIS: Todas as temporadas de The Walking Dead, da pior à melhor, segundo site [LISTA]

Pope é um personagem com muitas ideias paranoicas, segundo a própria roteirista. Para transmitir ao público, sentiram que a cena precisava ser "um pouco gráfica e horrorosa. Pessoalmente, não gosto de derramar muitas lágrimas por esse homem, que foi atrás do nosso povo e tentou machucá-lo."

Por último, Kang relatou como a experiência e o legado de The Walking Dead criaram um senso de comunidade muito forte entre equipe, elenco e público. "Há muitas pessoas que falam: 'Não vi muitas pessoas como eu na TV, mas na série [TWD] sim, e ajudou a mim e minha família a nos entendermos melhor ou nos sentirmos bem com nós mesmos."

+++LEIA MAIS: O vem depois do final de The Walking Dead? Conheça novas séries Beyond e spinoff de Daryl e mais