Estudo que mapeou o comportamento do cérebro após a ingestão de LSD reacende o debate sobre o uso terapêutico de alucinógenos