“Nosso futuro é possível, sem lasers”, diz diretor da série de games Call of Duty