Samba de Gringo 2
Bina & Ehud

Bina & Ehud

Guias / CDs - Redação Publicado em 07/11/2007, às 15h14 - Atualizado em 08/11/2007, às 16h12

Hammond que samba

O projeto do guitarrista brasileiro Bina Coquet e o organista norte-americano Ehud Asherie retoma o propósito de mesclar ritmos nacionais e o jazz dos anos 60. Ciceroneando convidados, os músicos foram bem-sucedidos na estréia de 2005 e o são agora neste disco. Seja pela presença do baterista Wilson das Neves ou pelas vozes radiantes de Céu e Dona Inah em "A Flor e o Espinho" (Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito e Alcides Caminha) - e ainda pelas autorais "Forró no Harlem" (Ehud) e "Hudi's Samba" (Bina), o álbum é sutil e contagiante. Nas faixas, Ehud e seu Hammond B3 (tão caro ao balanço de, por exemplo, Walter Wanderley e Jimmy Smith) reinam absolutos com o dedilhado seguro de Bina. "Captain Bacardi (Tom Jobim), "Telefone" (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli) e "Lamento Sertanejo" (Gilberto Gil e Dominguinhos) são provas disso. Sorte nossa, sorte dos gringos.

Rodrigo Carneiro

Bina & Ehud

Samba de Gringo 2

Urban Jungle/Tratore

12

10

2007

Últimos Guias CDs