Zélia Duncan, album Pelo Sabor do Gesto

Zélia Duncan

Guias / CDs - Redação Publicado em 10/07/2009, às 15h31 - Atualizado às 15h31

Zélia Duncan

Pelo Sabor do Gesto

Universal

Lembranças do começo e experimentações se fundem em belo CD

Depois da experiência com os Mutantes e o breve trabalho com Simone, Zélia aporta com um CD de inéditas, inspirada e interpretando muito bem. Por vezes, o álbum pode levar o ouvinte ao início da carreira da intérprete. Isso acontece em “Todos os Verbos” e “Nem Tudo”. Um dos produtores do álbum, John Ulhoa (Pato Fu) faz Zélia experimentar novas sonoridades. “Tudo sobre Você” conta com banjo e wurlitzer, tipo de piano elétrico que, em “Telhados de Paris”, é capaz de transportar o ouvinte para um filme francês qualquer. A faixa-título é uma balada intimista que valoriza e muito a poesia e a voz de Zélia e foi tirada da trilha sonora do longa Les Chansons D’Amour. “Boas Razões” tem sanfona, glockenspiel (instrumento percussivo) e uma linda dobradinha da cantora com Fernanda Takai. Zélia Duncan não se faz de rogada e canta pop, rock, rap, samba, tudo com a mesma categoria: a unidade é a sua voz. Seja em “Ambição” (Rita Lee), com levada radiofônica, seja em “Duas Namoradas”, com percussão marcante e interpretação falada, Zélia é prova viva de uma artista seguindo sua linha evolutiva. Nota 10 para a divertida “Esporte Fino Confortável”, que traz participação de Chico César, seu parceiro na composição, e para “Se um Dia Me Quiseres”, que tem letra criativa de Zeca Baleiro e som hipnotizante do mellotron de Beto Villares.

POR CHRISTINA FUSCALDO

Últimos Guias CDs