Vanguart

Boa Parte de Mim Vai Embora

Vanguart

Guias / CDs - MARCELO COSTA Publicado em 08/09/2011, às 11h17 - Atualizado às 11h29

Quinteto retoma fl uxo depois de um período de incerteza

Quatro anos separam o álbum de estreia do vanguart deste segundo registro em estúdio, e parece que Hélio Flanders e companhia passaram (neste intervalo) por todos os percalços que uma banda costuma enfrentar quando se envolve com a indústria musical – e essa situação quase pôs fim ao Vanguart. Desmentindo a despedida, Boa Parte de Mim Vai Embora mostra um grupo amadurecido e afiado em um disco que flagra o momento exato em que um dos lados de um casal aponta uma faca para o outro. A tensão das relações amorosas é levada ao extremo em letras apaixonadamente sangrentas que clamam por “uma pessoa mais louca, ainda mais louca que eu” (de “Mi Vida Eres Tu”, uma das melhores faixas); as canções avisam que “o amor não foi suficiente” (da autoexplicativa “Se Tiver Que Ser na Bala, Vai”) e garantem que “quem acordou de um suicídio sabe bem como é ter paciência” (da faixa mais emblemática, “Engole”). Sonoramente, o grupo segue numa via entre a tensão do folk, a paixão pelas melodias dos Beatles e a delicadeza de Dorival Caymmi. O disco basicamente defende esta premissa: “Quem quer seguir em frente precisa deixar algo ir embora”. O Vanguart decidiu seguir e deixa amores e traumas para trás em um grande álbum.

Fonte: Deck/Vigilante

Últimos Guias CDs