<b>VALEU A ESPERA</b> Depois de um bom tempo, Wilson das Neves entrega um CD deslumbrante
Domenico Lancellotti

Cadência da Velha Guarda

Guias / CDs - Redação Publicado em 06/08/2010, às 04h38 - Atualizado às 04h39

Wilson das Neves

Pra Gente Fazer Mais um Samba

MPB/Universal

Lendário cantor e baterista não economiza no bom gosto em disco de samba à antiga

Para Chico Buarque, a voz rouca das ruas deve ser a de Wilson das Neves. Com certeza é. Aos 74 anos, com vigor de menino, Das Neves, baterista-referência da MPB, lança seu mais recente disco como cantor e compositor. Pra Gente Fazer Mais um Samba chega depois de Brasão de Orfeu (2004) e traz parcerias com Paulo César Pinheiro, Arlindo Cruz, Nei Lopes, entre outros. Fáceis de gostar já na primeira audição, as canções falam de amor, paixão e saudade com a propriedade de quem entende do riscado. A declaração pelo Império Serrano não podia faltar.“Velha Guarda do Império” conta como esse romance começou. Mas Wilson olha para a frente e em “Quem Espera Nunca Alcança” sentencia: “Não espere o momento que der / Quem não faz o destino chegar / Não alcança jamais o que quer”. Difícil não se render à malandragem de “Assédio”, à pegada de “Não Dá” e à cadência de “Pra Gente Fazer Mais um Samba”. Das Neves contou ainda com as participações de Vittor Santos (trombone), Claudio Jorge (violão) e Mariana Bernardes (vocais). Como diz Chico no encarte, um disco para escutar seguidamente com deleite.

Gal Rocha

Últimos Guias CDs