Divulgação

CSS

Guias / CDs - PAULO TERRON Publicado em 08/08/2011, às 10h45 - Atualizado em 19/12/2011, às 08h29

CSS

La Liberación

Universal

Grupo ainda advoga a diversão, mas mostra lado sério

Em seu terceiro disco, o CSS vem cheio de desejo. Se Cansei de Ser Sexy (2005) era dominado pela anarquia e Donkey (2008) foi puxado por raiva, aqui o quinteto passeia por temas que vão do rompimento à procura de um novo amor. E pela busca de mudança também, o que acaba por fragmentar o álbum. O espírito punk pré-primeiro disco é revivido com a rápida faixa-título (com letra em espanhol) e o encerramento “Fuck Everything”, uma ode ao extravaso das emoções. Mas há também o alegre clima tropical de “Echo of Love”, com uma leve e surpreendente guitarra brasileira. Com o apoio do duo Ratatat, a banda passeia pela sexy “Red Alert” (“Você coloca meu corpo em alerta vermelho”, diz a letra, em inglês). O artista multimídia Cody Critchloe (do Ssion) apoia Lovefoxxx na autobiográfica “City Grrrl”, faixa com ecos de Ladytron. Já Bobby Gillespie (do Primal Scream) canta no primeiro single, “Hits Me Like a Rock” – um pequeno e básico tesouro pop. A diversão só é interrompida por uma seriedade – que soa estranha ao CSS – na sequência existencialista “Partners in Crime” (com um destoante solo de piano de Mike Garson, que toca com David Bowie), “Ruby Eyes” (de instrumental tenso e com letra sobre maconha) e “Rhythm to the Rebels”, na qual Lovefoxxx desafia: “Wanna break some rules? / Well, I do!” Conseguiu.

Últimos Guias CDs