-

Imitations

Mark Lanegan

Guias / CDs - Murilo Basso Publicado em 14/10/2013, às 17h38 - Atualizado em 15/10/2013, às 13h42

Cantor recorda o passado e escancara as principais influências

Imitations revisita a infância de Mark Lanegan. Há, aqui, uma parte mais “simpática”, marcada por versões de canções de crooners como Andy William, Bobby Darin e Frank Sinatra – “Solitaire” e “Autumn Leaves” são bons exemplos desse lado do cantor. Na contramão, “Deepest Shade”, do The Twilight Singers, e “Brompton Oratory”, de Nick Cave, dão cor à parte mais sombria do registro; é onde Lanegan empresta agonia, enquanto emerge em solidão ao revisitar o passado. Lanegan passa longe de “imitar” as obras retratadas – como brinca o título do disco. De qualquer forma, “I’m Not the Loving Kind”, de John Cale, é a versão que mais se aproxima da original – porém com a dedicação que uma canção como essa merece.

Fonte: Vagrant

Últimos Guias CDs