Macumba Afrocimética

Macumba Afrocimética

Macaco Bong

Guias / CDs - Lucas Brêda Publicado em 16/06/2015, às 17h59 - Atualizado em 04/08/2015, às 18h14

Em Macumba Afrocimética, terceiro disco da carreira, o Macaco Bong apresenta uma mudança estrutural na formação: Bruno Kayapy, principal compositor e único integrante original, deixa a guitarra para assumir o baixo. Agora são dois músicos tocando o instrumento: além de Kayapy, os tons graves também ficam com Julito Cavalcanti. Daniel Fumega é o novo baterista. Kayapy tira o instrumento de contexto. Explorando pedais e timbres, ele cria texturas distorcidas raras, que variam entre agudos cintilantes e graves roucos e profundos – ninguém vai notar a falta da guitarra.

O trio também suaviza a mão, priorizando levadas mais cadenciadas e se aproximando da música eletrônica. Lançado quase que de surpresa, Macumba Afrocimética faz menos fumaça que Artista Igual Pedreiro (2008) e This Is Rolê (2013), mas traz um Macaco Bong testando os limites do instrumental – e ainda com ótimo gosto para títulos: “#tapanapantera”, “Banana Tretta” e “William Bonger” são só alguns deles.

Fonte: Independente

Últimos Guias CDs