M.I.A.

Matangi

M.I.A.

Guias / CDs - Will Hermes Publicado em 10/12/2013, às 07h04 - Atualizado às 07h05

Cantora não muda discurso e segue juntando provocação e dança

Se M.I.A tem complexo de perseguição, então ele é merecido. Em “Boom Skit”, a cantora xinga os que a odeiam: racistas genéricos, repórteres irônicos de grandes revistas e os organizadores do Superbowl que a processaram em US$ 1,5 milhão por ela ter mostrado o dedo durante a participação dela na apresentação de Madonna no evento. É um momento revelador em Matangi, o quarto trabalho da artista, uma mistura de provocação política e canções de uma mulher que não leva desaforo para casa, tudo temperado com batidas modernas tingidas com o exotismo de música da Ásia. Os destaques são coisas recauchutadas: “Bad Gils” já tinha sido apresentada na mixtape Vicki Leeekx e “Come Walk With Me” apareceu em um vídeo no ano passado – aqui a canção é retrabalhada, apresentando ecos do hit “Paper Planes”. Matangi tinha sido anunciado antes como um trabalho menos beligerante, mas M.I.A. não está interessada em resolver as contradições que carrega.

Fonte: Universal

Últimos Guias CDs