-
divulgação

Meu Samba no Prato – Tributo a Edison Machado

Marcos Paiva MP6

Guias / CDs - PAULO CAVALCANTI Publicado em 09/03/2012, às 13h23 - Atualizado às 13h25

Álbum recria clima do samba-jazz trazendo canções originais e regravações

O samba-jazz pode não tocar nas rádios ou não estar na boca do grande público, mas os seus seguidores são uma minoria fiel que alimenta o mercado de vinis antigos. Um dos LPs mais procurados do estilo é Edison Machado É Samba Novo, lançado em 1964 pelo baterista Edison Machado (1934-1990). Aqui, o baixista mineiro Marcos Paiva e seu grupo MP6 fizeram muito mais do que regravar as canções do álbum. Paiva pegou as ideias do músico e criou quatro canções novas em folha que receberam apenas o primeiro nome do músico. Além dessas, o trabalho tem novos arranjos de Paiva para “Aquarela do Brasil” (Ary Barroso) e “Acender as Velas” (Zé Kétti). Paiva é o idealizador do conceito, mas ele deixa que seus músicos também tenham espaço na gravação e mostrem seu virtuosismo, especialmente o baterista Daniel de Paula, responsável por conduzir o suingue do álbum e recriar batidas que deixariam Edison Machado orgulhoso.

Fonte: Arte Rumo Produções Artísticas

Últimos Guias CDs