-
divulgação

O Disco do Ano

Zeca Baleiro

Guias / CDs - José Flávio Júnior Publicado em 14/05/2012, às 13h42 - Atualizado às 13h43

Artista maranhense dá seu recado com bom humor e romantismo

Sem lançar disco de inéditas desde 2008, Zeca Baleiro tira a barriga da miséria com uma coleção de canções que não desapontará fã nenhum. Quem gosta do Zeca baladeiro e romântico terá prazer com “Nada Além”, coescrita e já gravada por Frejat, e “Zás”, parceria com Wado. Já quem aprecia sua faceta galhofeira vai ouvir e reouvir “Mamãe no Face”, um tango estilizado que explica o título do álbum e faz graça com a crítica musical do país. Outro acerto bem-humorado é “Meu Amigo Enock”. Nesse rock new wave, que aborda um relacionamento moderno, a inspiração vem da Gang 90 e do Metrô, dois grupos de relativo sucesso nos anos 80. Andreia Dias, em um registro bem parecido com o de Paula Toller, divide os vocais. Já os que curtem os flertes com o reggae vão aprovar “Último Post”, com participação de Margareth Menezes, e “Calma Aí, Coração”, que o soulman Hyldon começou a escrever tendo o próprio Baleiro como referência. Em “Tattoo”, ele consegue reunir todos esses Zecas em uma pessoa só. O alvo são as moças e os rapazes que tatuam o nome de sua paixão no corpo e não sabem o que fazer com o rabisco quando o namoro termina. Situações patéticas do cotidiano seguem sendo pratos cheios para o maranhense. O segredo é cantá-las com ternura.

Fonte: Som Livre

Últimos Guias CDs