Paraíso da Miragem

Paraíso da Miragem

Russo Passapusso

Guias / CDs - Redação Publicado em 11/09/2014, às 14h48 - Atualizado às 15h05

O baiano Russo Passapusso é uma força incontrolável da natureza. Com musicalidade ímpar e versatilidade fora do comum, o MC e cantor se adapta ao samba, afro-samba, ragga, rap, reggae, pop, rock e mais um sem fim de ritmos presentes em Paraíso da Miragem, primeiro trabalho solo dele. Produzido pelo trio Curumin, Zé Nigro e Lucas Martins, sua banda nos palcos, a estreia de Passapusso foi um gigantesco passo com o pé direito. De extremo bom gosto, revisita o passado com olhos atentos ao futuro. “Paraquedas”, a primeira faixa, tem um quê de “Politicar”, de Tom Zé, mas busca em outros elementos uma identidade muito pessoal. “Areia” parece passear de mãos dadas com o som criado por Baden Powell, mas também assume uma cara própria. Bem amarrado, o álbum tem outras grandes canções, como a bela “Flor de Plástico”, a animada “Anjo” e a introspectiva “Sem Sol” (com um marcante baixo de Lucas Martins). “Sangue do Brasil”, “Relógio” e “Sapato” têm muito potencial para se tornarem hits nas pistas. Em “Dance Devagar” e “Matuto” Passapusso soa mais próximo do BaianaSystem, enquanto em “Autodidata” se junta a BNegão parauma bass music pesadíssima. Um disco irretocável, denso e com todo o potencial para figurar entre as listas de melhores do ano por aí.

Últimos Guias CDs