Smile

Smile

The Beach Boys

Guias / CDs - PAULO CAVALCANTI Publicado em 09/12/2011, às 12h46 - Atualizado às 12h53

Brian Wilson resgata lendário disco do Beach Boys e ainda homenageia Disney

Se Smile tivesse sido lançado em 1967 e feito sucesso, a história da música e da cultura popular mundial poderia ter sido diferente. Os Beatles eram a ponta de lança da revolução pop, com os Beach Boys, principalmente depois do lançamento de Pet Sounds, em um honroso segundo lugar. Brian se empenhou para bater o Fab Four, e quis fazer “o maior disco já feito”. Por motivos diversos, ele não conseguiu terminá-lo. Os Beatles lançaram Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band em junho de 1967 e a história está feita; já Smile entrava para a mitologia. Em 2004, Brian e seu colaborador Van Dyke Parks juntaram os fragmentos e o álbum foi lançado oficialmente, mas com gravações refeitas por Brian e sua banda. A versão que chega agora, com o material gravado exaustivamente pelos Beach Boys em 1966/67, difere pouco da que foi disponibilizada por Brian há seis anos. Assim, 45 anos depois, o que dizer de Smile? A ambiciosa, cinematográfica e psicodélica colagem de Brian, relatando a história da América do Norte, talvez não tivesse chance em tempos cada vez mais complicados como foi o final da década de 60. Será que a contracultura estaria disposta a absorver um álbum cujo som passeava por Aaron Copland, doo wop, música de caubói e timbres havaianos? Smile é mais do que um disco de rock, é uma obra de arte sem amarras estilísticas, e canções como “Surf’ Up”, “Cabin Essence” e “Good Vibrations” só atestam esse fato. E é bom ver Brian ainda na ativa, agora lançando o simpático In the Key of Disney, disco-tributo a canções do universo de Walt Disney. Brian e seu músicos aplicam harmonias vocais à la Beach Boys a canções como “When You Wish upon a Star” (Pinóquio), “Can You Feel the Love Tonight” (O Rei Leão), “We Belong Together” (Toy Story 3) e outras.

Fonte: EMI

Últimos Guias CDs