Megadeth

Super Collider

Megadeth

Guias / CDs - Gustavo Silva Publicado em 10/07/2013, às 11h49 - Atualizado às 11h54

Banda de Dave Mustaine derrapa feio em trabalho pouco inspirado

Com Super Collider, o Megadeth ainda surpreende – e isso não é elogio. Os pontos altos: a atmosfera inédita de “The Blackest Crow”, na qual o quarteto encarna o espírito mais soturno do southern rock, com direito a slides e ganjos (híbrido de guitarra e banjo); e “Dance in the Rain”, pura fúria com intenções pop, cujas dinâmicas são um arremate das múltiplas qualidades thrash do grupo. Mas são os maus momentos que acabam por deixar o ouvinte estupefato. “Super Collider” é uma das músicas mais constrangedoras já escritas por Mustaine, algo que não se poderia esperar até mesmo vindo de alguém que já lançou horrores dignos de serem apropriados como métodos de tortura. E, entre diversas nulidades de Super Collider, estão perdidas canções razoáveis, como “Kingmaker” e o quase hard rock “Cold Sweat”.

Fonte: Universal

Últimos Guias CDs