Tyranny

Tyranny

Julian Casablancas

Guias / CDs - W.H. Publicado em 16/10/2014, às 17h11 - Atualizado às 17h20

Julian Casablancas foi uma das grandes surpresas em Random Access Memories, do Daft Punk, cantando através de um vocoder como se fosse um astro de synthpop dos anos 1980. Ele deve ter gostado da experiência. Aqui, o cantor se despe do lado garageiro do Strokes e o troca pelo art punk do The Voidz. Os vocais de Casablancas vão de falsetes robotizados a guinchos de death metal; as vibrações são sinistras e desorientadoras. “O buraco negro nos suga ao esquecimento’, ele nota em “M.utually A.ssured D.estruction”. Não é música que pega de maneira instantânea: é o som de um homem arrancando a pele. Nada aqui é muito bonito, mas, por isso mesmo, Tyranny já é obrigatório.

Fonte: Cult Records

Últimos Guias CDs