Divulgação

Vitor Ramil

Guias / CDs - Redação Publicado em 10/06/2010, às 07h31 - Atualizado às 07h33

Vitor Ramil

Délibáb

Satolep/Núcleo Contemporâneo

Canções descrevem paisagens e sentimentos do sul do hemisfério

O novo trabalho de Vitor Ramil traz poemas do argentino Jorge Luis Borges e do brasileiro João da Cunha Vargas musicados por ele como milongas, gênero cultuado tanto na Argentina quanto no Sul do Brasil. Os versos de Borges foram extraídos do livro Para Las Seis Cuerdas. Os dois poetas completariam 110 anos em 2009 e 2010, respectivamente. Todos os temas são arranjados para dois violões, o dele e o do argentino Carlos Moscardini. Os versos retratam paisagens tanto dos arrabaldes de Buenos Aires quanto dos campos gaúchos e falam também de esperança, amor, solidão. As belas melodias acompanham em intensidade os versos, indo da leveza à profunda melancolia. As milongas são, na definição de Vitor Ramil, uma espécie de miragem, daí o título do disco – délibáb significa miragem em húngaro. Entre elas estão “Milonga de Albornoz”, “Chimarrão” e “Milonga de los Morenos” (dueto com Caetano Veloso).

Toninho Spessoto

Últimos Guias CDs