World on Fire

World on Fire

Slash

Guias / CDs - Ériko Fuks Publicado em 26/12/2014, às 10h24 - Atualizado às 10h33

Em seu primeiro álbum solo, lançado em 2010, o ex-guitarrista do Guns N’ Roses chamou os amigos para dar uma canja. Dave Grohl, Ozzy Osbourne, Iggy Pop, Chris Cornell

e outros contribuíram com suas vozes, cada um em uma faixa. O resultado foi primoroso: exalou uma diversidade necessária ao gênero e trouxe de volta o melhor da antiga banda de Slash. Mas no disco seguinte, Apocalyptic Love, o guitarrista escolheu Myles Kennedy (do grupo Alter Bridge) para integrar o elenco fixo e criar um projeto mais definitivo, chamado The Conspirators. Se por um lado essa opção reduz as variações de texturas vocais, por outro traz mais consistência ao conjunto. Em World on Fire, o terceiro trabalho, o guitarrista repete a experiência. O lado positivo é que agora tudo fica mais com cara de banda, menos brincadeira entre colegas. A voz aguda em falsete de Kennedy lembra o prog metal no estilo dos alemães do Helloween e cai bem na mistura com a base rítmica, quase uma réplica do que era feito no Guns. A faixa-título, “Wicked Stone” e “Beneath the Savage Sun” dão uma boa ideia de que a essência da saga das armas e rosas ainda não se apagou.

Fonte: Warner

Últimos Guias CDs