O retrato da alma doente de Dorian Gray
DIVULGAÇÃO

CLÁSSICOS PERVERSOS

Guias / DVDs - Redação Publicado em 06/08/2009, às 15h30 - Atualizado às 15h30

Continental

O Retrato de Dorian Gray

Esta produção de 1945, baseada no livro de Oscar Wilde, desafiou a censura. O diretor e roteirista Albert E. Lewin se desdobrou para que ficassem nas entrelinhas as monstruosidades cometidas por Dorian Gray (Hurd Hatfield). Mas o público adulto não teve muito problema em entrar no universo decadente do eternamente jovem e belo Dorian e ficou fácil decifrar as citações a homossexualismo, drogas e perversões sexuais. O clima gótico é realçado pela cinematografia de Harry Stradling e as sequências mostrando o retrato decaído de Dorian são memoráveis.

POR PAULO CAVALCANTI

Últimos Guias DVDs