divulgação

Chico Buarque

Guias / DVDs - Redação Publicado em 07/12/2010, às 14h42 - Atualizado em 08/12/2010, às 17h29

Cultura Marcas/Biscoito Fino

MPB Especial

Em pleno olho do furacão, cantor e compositor se mostra cauteloso

Em 1973, chico buarque, que há pouco tinha retornado de um autoexílio na Itália, era um dos artistas mais visados pela censura da ditadura militar. O programa Ensaio, de Fernando Faro, era considerado um dos poucos refúgios na TV onde os artistas podiam se expressar livremente. Mas Chico e a produção do programa sabiam que nada muito bombástico poderia sair de lá. O compositor fala pouco e nada do que diz é contundente ou polêmico. Canta apenas algumas músicas na íntegra – “Construção”, por exemplo, aparece apenas como uma citação. Na época, Chico estava trabalhando ao lado de Ruy Guerra na peça Calabar (que foi censurada) e apresentou trechos e versões embrionárias de canções de Calabar como “Tatuagem” e “Boi Voador Não Pode”. Chico fala um pouco de seu processo de criação, de seus parceiros, do seu interesse pelo futebol e também apresenta alguns de seus clássicos como “Cotidiano”, “Samba de Orly”, “Olê Olá”.

P.C.

Últimos Guias DVDs