O quarteto se saiu bem em show gravado em Manchester.
TV Globo/Cedoc/Divulgação

Arctic Monkeys at the Apollo

Guias / DVDs - Redação Publicado em 07/01/2009, às 19h01 - Atualizado em 12/05/2009, às 21h49

Domino/EM

A Arte da Sutileza

Banda inglesa fica na miúda até em seu primeiro registro em vídeo

Por mais que considerem o Arctic Monkeys mero produto do hype momentâneo que gera e enterra no passado artistas em questão de meses (que diga a Inglaterra), a própria banda tem uma regra aparente para subverter essa máxima: discrição sem perder o refinamento. E isso fica mais claro vendo a banda reproduzir no palco os hits de seus dois álbuns (Whatever People Say I’m, That’s I’m Not e Favourite Worst Nightmare), como é o caso do estiloso Arctic Monkeys at the Apollo, primeiro registro em vídeo – ao menos oficial – gravado na lendária casa de shows de Manchester. Dirigido pelo produtor de clipes indies Richard Ayode (que inclusive fi lmou o de "Fluorescent Adolescent"), o título capta o último show da turnê do segundo álbum e foi originalmente concebido como se fosse um filme retratado em 16 mm – com longos planos privilegiando os integrantes da banda. Tanto que, antes de chegar às prateleiras, o seu lançamento oficial foi nos cinemas, chegando a freqüentar o circuito nacional. E assim como os brasileiros puderam ver na passagem dessa turnê no fim de 2007, a performance da banda, mesmo em faixas mais vigorosas como "This House Is a Circus" ou no hit "Dancing Shoes", é calcada nas músicas, beirando o protocolar. Mas o público não resiste.

Leonardo Dias Pereira

Últimos Guias DVDs