PJ 20

PJ 20

Guias / DVDs - MURILO BASSO Publicado em 05/01/2012, às 12h25 - Atualizado às 12h31

Documentário sobre o Pearl Jam é bom, mas deixa gosto de “quero mais”

Dirigido por Cameron Crowe, Pearl Jam Twenty parte do fim do Mother Love Bone, banda da qual faziam parte o guitarrista Stone Gossard e o baixista Jeff Ament. Os primeiros momentos são totalmente dedicados à morte por overdose do vocalista Andrew Wood e à subsequente formação do Pearl Jam. A partir desse ponto, o filme segue de maneira lógica para a gravação de Ten, primeiro disco da banda. O problema é que em meio a imagens raras, entrevistas e cenas de backstage, selecionadas a partir de um material bruto que continha 1.200 horas de gravação, o documentário peca por não encontrar um fio condutor sólido. Histórias importantes, como a rotatividade de bateristas ou a chegada do tecladista Boom Gaspar, não são exploradas. Mesmo fatos que em sua época encontraram maior repercussão, como a disputa com a Ticketmaster e a tragédia em Roskilde, são abordados de forma superficial, sem lançar luz a novos elementos e retratando apenas o que já é de conhecimento do público. Claro, há ótimas histórias de uma grande banda, como a curta cena que mostra Vedder e Gossard escrevendo “Daughter”, porém a sensação é a de que PJ 20 funciona mais como material comemorativo das duas décadas de carreira do Pearl Jam do que como documentário.

Fonte: Sony Music

Últimos Guias DVDs