O crime organizado é a estrela do <i>400 contra 1</i>
Daniel Chiacos / Divulgação

400 Contra 1

Guias / Filmes - Redação Publicado em 06/08/2010, às 06h22 - Atualizado às 06h23

Caco Souza

Daniel de Oliveira, Daniela Escobar

Filme mostra como surgiu grupo criminoso Falange Vermelha

O complexo penitenciário da ilha Grande, em Angra dos Reis (RJ) abrigou por anos presos ilustres e condenados da ditadura militar, que eram obrigados a conviver no mesmo espaço. No local, estiveram Graciliano Ramos, Fernando Gabeira, Madame Satã e Orígenes Lessa. Nesse mesmo presídio, onde o traficante Escadinha fugiu de helicóptero, também esteve preso William da Silva Lima, que uniu os detentos comuns aos presos políticos, tendo como armas a literatura e o discurso. Dessa união nasceu a Falange Vermelha, grupo criminoso organizado que, sob o comando de William, executou uma série de assaltos a banco no Rio de Janeiro. O filme, que tem Daniel de Oliveira como William e Daniela Escobar como sua namorada Teresa, mostra como as ideias socialistas mudaram a cabeça dos presidiários e causaram a separação forçada dos presos políticos e comuns. O grupo que permaneceu na Ilha Grande já havia aprendido a questionar seu lugar na sociedade e contribuiu para o acontecimento do evento que dá título ao filme, quando, sozinho, um dos criminosos lutou contra os 400 policiais em questão. O filme é didático na construção de sua trama e tem boa trilha de Max de Castro, à la Shaft.

Maria Fernanda Menezes

Últimos Guias Filmes