Divulgação

Bróder

Guias / Filmes - Redação Publicado em 06/04/2011, às 10h38 - Atualizado às 10h38

Jeferson De

Caio Blat e Jonathan Haagensen

Ator se transforma em “mano” em filme de diretor estreante em longas

Marco Aurélio, Vulgo Macu, completa 23 anos, mas se esqueceu. Está com outros afazeres. Por causa de uma dívida de R$ 5 mil com um bandido do Capão Redondo, onde mora, Macu acaba envolvido num sequestro: ele tomaria conta de um garoto raptado na saída da escola. Esse é o personagem de Caio Blat, irreconhecível no papel de um jovem da periferia paulistana. Cheio de trejeitos e gírias do lugar – onde morou por três meses, durante as preparações para as filmagens –, recebe a visita dos amigos de infância Jaime (Jonathan Haagensen), hoje jogador de futebol na Espanha, e Pibe (Silvio Guindane), que se casou e saiu da periferia. A trama se torna (mais) tensa quando saem para um passeio em uma “balada de bacanas” e o plano do sequestro cai por água abaixo. Com isso, Macu ganha uma nova missão e terá que fazer uma escolha. O apelido Macu vem de Macunaíma, célebre personagem de Mário de Andrade. De fato, com o caráter duvidoso do “herói” Macu (o termo e as aspas farão sentido ao final do filme), a inspiração se explica. Ótima estreia do diretor Jeferson De (dos curtas Carolina e Distraída pra Morte, entre outros) no formato longa-metragem.

MARCOS LAURO

Últimos Guias Filmes