Divulgação

Caminho da Liberdade

Guias / Filmes - Redação Publicado em 06/05/2011, às 14h49 - Atualizado às 14h49

Peter Weir

Jim Sturgess e Colin Farrell

Cineasta australiano volta à ativa retomando temas caros à sua filmografia

O consagrado cineasta australiano Peter Weir, bastante ativo nas décadas de 1970/80 e seis vezes indicado ao Oscar, entre elas por obras cultuadas como Sociedade dos Poetas Mortos (1989) e O Show de Truman (1998), volta às telonas depois de uma ausência de sete anos (Mestre dos Mares, 2003), neste que é apenas seu quarto filme em 18 anos. Mas Weir encontrou a premissa perfeita para seu retorno, já que esta retoma vários motes de seu trabalho. É a história verídica de um grupo de prisioneiros que, depois da Segunda Guerra, foge de um gulag na Sibéria e caminha milhares de quilômetros até atravessar a fronteira livre da Índia. Encontramos aqui o épico humano presente em Gallipoli (1981), o conflito entre homem e natureza manifesto em Picnic na Montanha Misteriosa (1975), A Costa do Mosquito (1986) e Mestre dos Mares e o choque de diferentes culturas, como em The Last Wave (1977) e A Testemunha (1985). Com um roteiro consistente, repleto de bons diálogos e sem cair no sensacionalismo, o filme oferece belas imagens da impiedosa natureza e interpretações sólidas.

CHRISTIAN PETERMANN

Últimos Guias Filmes