Pulse
Marion dramática.

Dois Dias, Uma Noite

Jean-Pierre e Luc Dardenne

Guias / Filmes - Christian Petermann Publicado em 13/02/2015, às 13h26 - Atualizado em 18/02/2015, às 13h27

A francesa Marion Cotillard mostra que tem moral em Hollywood ao ser indicada novamente ao Oscar de Melhor Atriz este ano – ainda mais por uma modesta produção belga de arte. Foi a primeira vez que os irmãos belgas Dardenne, com extensa e premiada filmografia, trabalharam com uma estrela do primeiro time. Com longas como A Criança (2005) e O Garoto de Bicicleta (2011), os cineastas, de forma íntima e realista, tratam sempre do homem comum em situações nem tão corriqueiras. Aqui, a presença luminosa de Marion (que já conquistou um Oscar personificando a cantora Édith Piaf) a coloca em uma jornada moral que traduz de forma impiedosa a precária situação trabalhista na Europa: ela interpreta Sandra, que tem apenas um fim de semana para convencer seus colegas de trabalho a abrirem mão de um bônus em dinheiro, evitando assim a própria demissão. O espectador mergulha em um drama revelador, crítico com o atual estado das coisas e atento à complexa natureza do ser humano.

Últimos Guias Filmes