Mãe Só Há Uma

Mãe Só Há Uma

Com Naomi Nero e Daniela Nefussi Dirigido por Anna Muylaert

Guias / Filmes - Stella Rodrigues Publicado em 21/07/2016, às 00h08 - Atualizado em 27/09/2016, às 14h15

A roteirista e diretora Anna Muylaert tem um dom inigualável de fazer com que o espectador pense que todos os personagens de seus filmes estão errados ao mesmo tempo. Aqui não há cartilha de comportamento que chegue perto de dar conta da complexidade da situação: quando sua família biológica finalmente o encontra, um adolescente descobre que a mãe dele o roubou de uma maternidade para criá-lo. Conforme lida com as reviravoltas, o garoto (Pierre/Felipe, vivido pelo novato e cativante Naomi Nero) precisa se adaptar aos pais, que tentam forjar um vínculo com o filho antes que ele se torne oficialmente adulto e termine de construir a vida sem eles. Um dos percalços no processo de aceitação – e aqui Anna mostra toda sua sensibilidade – vem da dificuldade da nova/velha família de lidar com a transexualidade do jovem. A base da história nasceu do caso Pedrinho, bebê que foi levado de uma maternidade em 1986 e encontrado 16 anos depois.

Últimos Guias Filmes