Miranda, Carrie, Samantha e Charlotte soltam a voz
Craig Blankenhorn / Divulgação

Sex and the City 2

Guias / Filmes - Redação Publicado em 10/06/2010, às 08h40 - Atualizado às 09h27

Michael Patrick King

Sarah Jessica Parker, Cynthia Nixon, Kim Catrall, Kristin Davies

Cenas estonteantes e piadas rápidas pontuam continuação da saga

Carrie bradshaw (Sarah Jessica Parker) é uma mulher de sorte. A escritora best-seller está casada com o incrível Mr. John “Big” Preston, que quer uma única coisa: aproveitar o sofá macio, a TV de muitas polegadas e o prazer da comida delivery. Ainda assim, Carrie inferniza a vida do belo, em uma fase chata que a leva a questionar o modo como está conduzindo o casamento. Sex and the City 2 é um filme com hormônios desbalanceados, porém com bom timing e as ótimas interpretações das atrizes. No casamento dos amigos gays Stanford (Willie Garson) e Anthony (Mario Cantone) – uma explosão em branco à Broadway, com show da enxuta Liza Minelli cantando “Single Ladies” –, Samantha (Kim Catrall) acende o pavio da insegurança para Charlotte (Kristin Davies) e Miranda (Cynthia Nixon), cujos relacionamentos estão na corda bamba. Mas a vida é boa, e Samantha consegue com um empresário dos Emirados Árabes uma visita de uma semana para as quatro a um hotel cinco estrelas em Abu Dhabi. Numa sequência estonteante de cores, joias, roupas, texturas, sapatos, grifes, banquetes e homens de sunga na piscina, o filme nos faz gargalhar com a cara de pau de Samantha, e ainda remete à velha alma da série de TV, com as verdades “jogadas na cara” e a natureza humana regada a drinks cosmopolitans e mentiras.

Maria Fernanda Menezes

Últimos Guias Filmes