SALVADORES E PROTEGIDOS Miguel, Camargo e Blat na pele dos irmãos Villas-Bôas
BEATRIZ LEFEVRE/ DIVULGAÇÃO

Xingu

Cao Hamburger

Guias / Filmes - FELIPE MILANEZ Publicado em 13/04/2012, às 11h00 - Atualizado às 11h04

Didático, filme mostra os bastidores e as motivações da criação do Parque do Xingu

A história do Xingu é o imaginário de um país povoado por índios livres, natureza e desbravado por sertanistas humanitários, em oposição aos cruéis bandeirantes. Xingu, o filme, é a história de três irmãos paulistas, os Villas-Bôas – Claudio (João Miguel), Orlando (Felipe Camargo) e Leonardo (Caio Blat), que, entediados com a vida burocrática no escritório, resolvem largar tudo e se aventurar pelos sertões do Brasil. O filme tem início nos anos 40, quando Getúlio Vargas queria colonizar o vasto interior. E termina durante a ditadura militar, quando ocorreu um novo processo de destruição dos povos indígenas. Os irmãos foram na linha de frente da Marcha para o Oeste e nesse caminho encontraram a gente que povoava as entranhas do Brasil, pessoas que até então pareciam invisíveis aos olhares intrusos. Para salvá-los da violência da colonização, era preciso criar uma reserva – assim surgiu o Parque Nacional do Xingu, em 1961. Xingu começa meio morno, mas emociona ao recriar o ambiente da selva e as angústias de quem vive, lado a lado, a violência contra os índios.

Elenco: Com Felipe Camargo, Caio Blat e João Miguel

Últimos Guias Filmes