Cavaleiros do Zodíaco: Batalha do Santuário

Cavaleiros do Zodíaco: Batalha do Santuário

Guias / Games - G. L. Publicado em 06/07/2012, às 17h54 - Atualizado às 17h56

Formato e anime ultrapassados

Mais de uma década após ter se tornado o título preferido de crianças e jovens aficionadas de desenhos animados e a porta de entrada para muitos no mundo dos animes, Cavaleiros do Zodíaco ressurge nos videogames como um jogo de pancadaria chatinho, repetitivo e raso demais para os padrões atuais. Batalha do Santuário, lançado apenas para PlayStation 3, é feito apenas para fãs ardorosos de um desenho antigo que tenham paciência para um género de jogo completamente ultrapassado. No começo da década de 90, quando a saga de Seiya, Shiryu, Hyoga, Shun e Ikki fazia sucesso estrondoso nas tardes da extinta Rede Manchete, jogos do estilo “beat ‘em up” (pancadaria) também tinham um público numeroso e cativo – Streets of Rage, Final Fight, Tartarugas Ninja, Os Simpsons, X-Men, Os Vingadores, todos estavam nesse bonde. Mas, como era de se esperar, o bonde andou. Naquela época, Arnold Schwarzenegger ainda era o maior astro mundial do cinema de ação. Em 2012, o panorama é bem outro. Filmes-bomba como Os Mercenários provam que tentar correr atrás daquela antiga chama não dá mesmo certo. Os Cavaleiros do Zodíaco podem não engordar, envelhecer ou entrar para a política, mas podem sim se manter presos a uma época que não combina de maneira alguma com a atual.

Fonte: Namco Bandai / ZAP Games

Plataforma: PlayStation 3

Últimos Guias Games