Divulgação

Green Day: Rock Band

Guias / Games - Redação Publicado em 08/07/2010, às 06h20 - Atualizado às 06h25

MTV Games

Xbox 360/PlayStation 3/Wii

Rebeldia de Plástico

Game celebra o sucesso e ignora decadência da banda símbolo da geração MTV

Green Day: Rock Band é uma espécie de “game-homenagem”, o que significa que para encará-lo é obrigatório adorar a banda em questão. Se não é o seu caso (ou se você não liga a mínima para jogos musicais), talvez seja melhor nem se dar ao trabalho. É inevitável fazer comparações com o game dos Beatles, lançado em 2009. Ambos os jogos são semelhantes na essência (afinal, foram fabricados pela mesma empresa), mas é injusto colocar o repertório e a trajetória de cada grupo lado a lado – nesses quesitos, o game do “Fab Four” é um primor musical e estético sem precedentes. O do Green Day, por sua vez, se limita à experiência de brincar de tocar com guitarrinhas de plástico, sem muito foco na precisão histórica. O que não quer dizer que a banda de Billie Joe Armstrong não tenha calibre para estrelar seu próprio game. Focado nos álbuns Dookie (que levou o Green Day ao mainstream) e nos dois recentes American Idiot e 21st Century Breakdown, o set list de Green Day: Rock Band foi escolhido a dedo, é ideal para ser tocado em turma e tem níveis de dificuldade bem balanceados para não deixar ninguém de fora. É só uma pena que períodos mais obscuros não estejam devidamente representados – dá a impressão de que o próprio Green Day deu as cartas na escolha do repertório, ao privilegiar somente os momentos em que a banda esteve no topo. Outro “problema” é mais prático do que conceitual: já que as músicas são em sua maioria muito rápidas, elas exigem um preparo físico absurdo do roqueiro de fim de semana. Mas reclamar desses detalhes é frescura: os fãs têm mais é que se dar por satisfeitos pelo simples fato de o game existir.

Pablo Miyazawa

Últimos Guias Games