-

Papo & Yo

Guias / Games - Heitor de Paola Publicado em 13/09/2012, às 11h55 - Atualizado às 11h57

Uma metáfora para o alcoolismo

“Para minha mãe, irmãos e irmãs, com quem sobrevivi ao monstro em meu pai.” É assim que tem início Papo & Yo, idealizado pelo designer Vander Caballero, cuja intenção era expressar a sensação de crescer ao lado de um pai alcoólatra. No jogo, o protagonista, Quico, é acompanhado pelo “Monstro”, um ser bondoso que não causa mal ao menino. No entanto, Monstro tem uma predileção por sapos e, ao ingeri-los, perde o controle e age brutalmente. A metáfora é um tanto óbvia e só não funciona por causa das mecânicas de jogo: não há como morrer ou falhar, o que faz com que a fúria de Monstro não cause medo. Some a isso controles ruins e desafios sem graça e o resultado é um jogo chato, que só causa impacto emocional na metade final. Mas aí já é tarde demais.

Fonte: Minority Media Inc.

Plataforma: PlayStation 3 (PSN)

Últimos Guias Games