Spider-Man 3

Guias / Games - Redação Publicado em 12/10/2007, às 14h58 - Atualizado às 15h00

Ele não bate, só apanha

A teia do aranha já não é forte o suficiente para agüentar a pressão dos fãs, que há muito tempo clamam por um bom jogo do herói. E nem mesmo seu "sentido Aranha" pôde prever que Spider-Man 3 chegasse cheio de problemas. Em vez dos vilões, a câmera é o principal algoz nos passeios pelos arranha-céus de Nova York, já que ela insiste em não seguir o mesmo caminho do herói. O prazer de explorar cada canto da metrópole se torna um sofrimento: os comandos são lentos e o combate se resume a botões apertados sem critério. Porém, nem tudo é desastre. A recriação de Manhattan é detalhada e abusa de efeitos de iluminação, que fazem as acrobacias do aracnídeo parecerem bastante convincentes, como as vistas no cinema. Outro ponto positivo é que a história é estendida, inclui inimigos e amarra pontas soltas do roteiro do filme. Mas não pense que Spider-Man 3 é para qualquer um: o investimento só compensa para quem é fã de verdade do herói.

Por Gustavo Petró

PC / PlayStation 3 /Xbox 360

Activision

01

06

2007

Últimos Guias Games