Pulse

The Legend of Zelda: Ocarina of Time 3D

Guias / Games - Redação Publicado em 10/08/2011, às 12h28

Nintendo

Nintendo 3DS

Em 1998, no velho Nintendo 64, o primeiro The Legend of Zelda: Ocarina of Time bancou o “Sgt. Pepper’s dos videogames” e exibiu um novo caminho para as aventuras interativas, com uma história épica e um enorme mundo em 3D a ser explorado. Mais de uma década depois, o clássico ganha um revival, agora para um console de bolso – no caso, o recémlançado 3DS. Os destaques da vez são o efeito tridimensional (sem a necessidade de óculos especiais) e o uso de sensores de movimento para movimentar a mira do herói Link. O objetivo continua a ser salvar o reino mágico de Hyrule de um feiticeiro malvado, e o truque ainda é viajar para o futuro – e de volta para o presente – várias vezes para ganhar equipamentos e buscar conhecimentos que ajudem na missão. Só que em vez de ter a malandragem de um jovem Marty McFly (De Volta para o Futuro), o protagonista orelhudo parece mais uma versão moderna de Tom Hanks em Quero Ser Grande: ele se torna adulto, quase não fala e fica de

um lado para o outro praticando bom-mocismo e executando tarefas mundanas, como caçar aranhas, tocar flautas e pescar. Parece bobo, mas ainda é divertido.

CLAUDIO PRANDONI

Últimos Guias Games