Woodstock, de Pete Fornatele

Woodstock

Guias / Livros - Redação Publicado em 06/08/2009, às 14h23 - Atualizado em 07/08/2009, às 19h09

Pete Fornatele

Agir

Da Lama à Música

Depoimentos ilustres relembram os 40 anos do maior festival de todos os tempos.

O radialista e autor pete fornatele era um jovem de 23 anos em 1969, quando começou a trabalhar na rádio WNEW-FM, de Nova York. Uma de suas primeiras missões foi cobrir um festival que iria acontecer em agosto

daquele ano na fazenda de Max Yasgur em Bethel, condado de Sullivan. A saga de Woodstock ainda é referência. O evento gigantesco fez com que o rock se tornasse a música popular do planeta Terra. O gigantismo do festival sinalizou para o estilo se transformar num negócio bilionário. Mas, para aqueles que se acostumaram nessas últimas quatro décadas a ouvir as lendas sobre Woodstock, fica a pergunta: como foi estar naqueles três dias assistindo de camarote e de graça os maiores nomes do rock, mas também convivendo em meio à lama e à desorganização? O autor não oferece uma resposta definitiva. Ele nos apresenta várias visões. Cada participante de Woodstock teve uma sensação diferente do acontecimento – e lá estiveram cerca de 500 mil. O bom é que Fornatele se encontra em condição privilegiada. Ao longo dos anos entrevistou e conheceu praticamente todo mundo que subiu no palco do vento. Ele dá voz aos organizadores e a inúmeros luminares do rock, como Jimi Hendrix, Joe Cocker, Janis Joplin, Santana, Pete Townshend, John Fogerty e muitos outros. Mas também não esquece dos heróis anônimos, como os líderes hippies que não deixaram o mar de gente morrer de fome ou de overdose. O livro segue a estrutura de história oral e navegar nos incontáveis causos lá contidos é uma experiência instrutiva e prazerosa.

POR PAULO CAVALCANTI

Últimos Guias Livros