Dead Kennedys: Fresh Fruit for Rotten Vegetables (Os Primeiros Anos).
Divulgação

Dead Kennedys: Fresh Fruit for Rotten Vegetables (Os Primeiros Anos)

Alex Ogg

Guias / Livros - Pablo Miyazawa Publicado em 25/11/2014, às 11h22 - Atualizado em 07/01/2016, às 16h54

O autor Alex Cogg deixa claro no prefácio que este livro sobre a icônica banda punk Dead Kennedys não saiu facilmente, muito porque os protagonistas não colaboraram. Mas não foi por falta de declarações deles – pelo contrário. A impressão que fica ao longo dos capítulos é que os integrantes da banda adoram falar pelos cotovelos, mas raramente concordam entre si (principalmente o cantor Jello Biafra e o guitarrista East Bay Ray, que obviamente se odeiam). Aliás, parece incrível que com tantas discordâncias eles conseguiram produzir um álbum tão importante em um tempo de banda tão curto. Como o título entrega, o texto foca nos passos que resultaram em Fresh Fruit..., o clássico do punk norte-americano pós-CBGB, conhecido por carregar o mais próximo que o DK já teve de hits – “California Über Alles” e “Holiday in Cambodia”. O clima é de grande reportagem descuidada e sincera demais, sem muito apego à edição e preocupação com redundâncias. Mas o estilo errático tem certo charme, soando até adequado à música intrincada e cáustica criada por Biafra e os ex-parceiros.

Fonte: Edições Ideal

Últimos Guias Livros