Eu Dormi com Joey Ramone

Eu Dormi com Joey Ramone

Mickey Leigh e Legs McNeil

Guias / Livros - Pablo Miyazawa Publicado em 10/12/2013, às 07h31 - Atualizado às 07h33

Com certa mágoa, irmão do vocalista do Ramones lava a roupa suja familiar

Se Joey Ramone não fosse uma figura bizarra, desajustada e perturbada pelo transtorno obsessivo-compulsivo, será que o Ramones teria se tornado o grupo norte-americano mais influente dos últimos 30 anos? É provável que não. Afinal, muito da importância do quarteto vem do fato de cada integrante ter sido um personagem singular em seu próprio desajuste. Mas Joey, por estar na frente, sempre foi julgado com mais afinco. Eu Dormi com Joey Ramone é a sentença da pessoa que em tese melhor conheceu o verdadeiro Joey (nascido Jeffrey) antes da fama: o irmão dele, Mickey. Fraternal na infância, a relação dos dois na vida adulta foi um turbilhão de desentendimentos e brigas sem sentido. Magoado, Mickey raramente admite culpa e justifica que o constante problema era o temperamento esquizofrênico de Joey (que desde 2001 não está mais entre nós para se defender). O texto é ressentido na maior parte do tempo e gera dúvidas, mas entre tantas biografias relacionadas ao Ramones, nenhuma derruba mitos com tanta minúcia e conhecimento de causa.

Fonte: Dublinense

Últimos Guias Livros