O envolvimento de cidadãos negros na Revolução de 1932 é relembrado.

A Legião Negra

Oswaldo Faustino

Guias / Livros - Paulo Cavalcanti Publicado em 14/08/2014, às 15h08 - Atualizado em 11/09/2014, às 16h39

Mistura de romance com reconstrução histórica, A Legião Negra conta uma narrativa que até hoje seguia praticamente desconhecida. O livro fala da participação dos afrodescendentes na Revolução Constitucionalista de 1932, ocorrida em São Paulo, e que lutava contra a ditadura de Getúlio Vargas. Mesmo sem direitos básicos, muitos negros se engajaram na causa. Por meio da trajetória do centenário Tião Mão Grande, um combatente fictício, o livro volta no tempo parar radiografar uma fascinante São Paulo de 80 anos atrás. No caminho, A Legião Negra discute assuntos como relações sociais, política e racismo.

Fonte: Selo Negro

Últimos Guias Livros