Herzog se tornou um ícone
PAULO CAVALCANTI

Meu Querido Vlado

Paulo Markun

Guias / Livros - PAULO CAVALCANTI Publicado em 09/12/2015, às 15h30 - Atualizado às 15h36

Wladimir Herzog foi umas das vítimas da ditadura militar que governou o Brasil décadas atrás. Meu Querido Vlado, de Paulo Markun, publicado em 2005, é relançado em uma edição revista e atualizada para marcar os 40 anos da morte do jornalista. Markun conta como foi o período em que Herzog foi preso pelos órgãos da repressão, torturado e morto. Já Vandré – O Homem Que Disse Não, de Jorge Fernando dos Santos, é uma biografia do cantor e compositor Geraldo Vandré, autor da canção “Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores” (1968), que despertou o ódio dos militares. Vandré foi para o exílio e supostamente torturado, algo que ele nunca admitiu.

Fonte: Objetiva

Últimos Guias Livros