Divulgação

O Caçador de Apóstolos

Guias / Livros - Redação Publicado em 15/10/2010, às 12h28 - Atualizado às 12h28

Leonel Caldela

Jambô

Obra é ambientada em sociedade medieval oprimida pela religião

Em sua solitária luta para criar uma tradição no gênero da ficção heroica no Brasil, Leonel Caldela lança seu quarto livro, depois da trilogia da Tormenta. O Caçador de Apóstolos se passa em uma sociedade medieval imersa em uma guerra civil e oprimida pelo poder da igreja, o que dá um certo tom de atualidade ao livro. O narrador é Iago, cujo nome shakesperiano não é apenas uma coincidência, já que ele é também um dramaturgo. Logo nas primeiras linhas, ele se autodefine como um mentiroso e afirma que a história que contará não é sua, já que o escritor não é importante. A ele, juntam-se como protagonistas na batalha contra a opressão teocrática a camponesa visionária Jocasta e o guerreiro Atreu. Clichês à parte, a construção da narrativa flui bem e pode agradar até mesmo aos leitores que não são fanáticos por histórias de fantasias heroicas. Muita ação, simbologias delirantes, exageros e promessa de um segundo volume fecham o pacote. Uma boa opção em um mercado carente em livros do gênero.

Mauricio Duarte

Últimos Guias Livros