Reprodução

O Paciente - O Caso Tancredo Neves

Guias / Livros - Redação Publicado em 08/09/2010, às 21h27 - Atualizado às 21h28

Luis Mir

Editora de Cultura

Detalhes da agonia e morte do presidente que não tomou posse

Há pouco mais de 25 anos, mais precisamente no dia 21 de abril de 1985, morria Tancredo Neves. Se o primeiro presidente cível eleito depois de anos de governo militar e o principal articulador da abertura política tivesse tomado posse, a história do Brasil seria totalmente diferente. Mas, em vez de receber a faixa presidencial, Tancredo Neves foi internado no Hospital Base de Brasília sofrendo fortes dores abdominais. Era uma situação normal que rapidamente fugiu de controle. Tancredo passou por diversas cirurgias, mas acabou morrendo vítima de infecção generalizada, num caso até hoje polêmico. O pesquisador Luis Mir recorda como foram aqueles dias de angústia para a sociedade brasileira. Para isso ele entrevistou diversos profissionais envolvidos no caso Tancredo Neves e fez u m levantamento minucioso d e todos os laudos e avaliações médicas da via crucis vivida pelo político, desde o primeiro dia de internação até a sua necropsia. Aconteceu erro médico? É difícil dizer. Mas o livro expõe diagnósticos conflitantes, procedimentos cirúrgicos inadequados e inúmeros desentendimentos em meio à equipe médica que atendeu Tancredo.

Paulo Cavalcanti

Últimos Guias Livros