Trágica vida do compositor Assis Valente é recontada.
Divulgação

Quem Samba Tem Alegria

Gonçalo Junior

Guias / Livros - Mauro Ferreira Publicado em 19/01/2015, às 15h09 - Atualizado às 15h16

Às 17h40 de 11 de março de 1958, o compositor baiano Assis Valente, de 46 anos, ingeriu uma mistura fatal de guaraná com veneno de rato e pôs fim à

vida atribulada que levava no Rio de Janeiro, cidade onde se radicara em 1928 em busca do sucesso. A fama veio com inúmeros sambas e marchas de

sua autoria. Mas, junto ao sucesso, veio também a depressão, potencializada pelo consumo de altas doses de álcool e cocaína. O autor Gonçalo Junior rememora a glória e os tormentos do compositor de “Cai, Cai, Balão”, “Brasil Pandeiro”, “Camisa Listrada” e outras melodias muito conhecidas.

Fonte: Civilização Brasileira

Últimos Guias Livros