KISS - Por Trás da Máscara
David Leaf e Ken Sharp

ROCK a vida toda

Guias / Livros - Redação Publicado em 11/10/2007, às 17h06 - Atualizado em 12/10/2007, às 14h51

Biografia conta a saga da mais marqueteira das bandas de rock

Geralmente, biografias autorizadas se resumem a páginas e mais páginas de puxa-saquismo e elogios do autor - geralmente amigão do peito - ao biografado. Para a sorte dos fãs do Kiss, esse livro é diferente, pelo menos em parte. Escrito por dois dos mais renomados conhecedores da banda nos Estados Unidos, ele se divide em duas partes: a primeira, assinada por David Leaf, contém os manuscritos de um livro que nunca foi lançado, contando histórias e curiosidades de Gene, Paul, Ace e Peter antes dos quatro formarem o Kiss. É de longe a melhor parte do livro, e o que diferencia essa de outras "biografias autorizadas". Entre alfinetadas de um membro a outro, e revelações que mostram como a banda sempre se preocupou mais com imagem e marketing do que com a música em si, em muitos momentos fica até uma dúvida no ar: será que isso foi realmente autorizado pelos integrantes da banda?

A segunda parte é assinada por Ken Sharp, um jornalista que segue praticamente todos os passos do Kiss desde 1980. E é aí que o livro se torna mais comum, e perde um pouco o pique. Os relatos passam a ser feitos pela própria banda, e depois de recebidos por alguém tão "amigo" como Sharp - talvez o cara que mais escreveu sobre o Kiss no mundo - acabam ficando com um certo tom de idolatria exagerada.

Mas se essa segunda parte é meio chatinha, o final do livro compensa: Sharp faz uma análise completíssima de cada álbum e música já gravada pelo Kiss, com uma série de depoimentos de gente famosa (e ligada à historia do Kiss), detalhes de gravação e curiosidades. É o pedaço mais voltado ao fã hardcore, e não por acaso um dos mais interessantes do livro todo.

Por Renato Viliegas

Comunicação

David Leaf e Ken Sharp

01

12

2006

Últimos Guias Livros