Britadeira - Sons da Favela traz música de periferia ao Sesc Pompeia, em SP

Redação Publicado em 17/04/2018, às 13h34 - Atualizado às 14h44

Britadeira
Divulgação

Britadeira - Sons de Favela foi criado para evidenciar os talentos da cultura periférica pelo mundo. O evento, que acontece no Sesc Pompeia, em São Paulo, destaca os maiores nomes da música produzida nas periferias da América Latina e África.

No dia 20 de abril, o trio de rap feminino ABRONCA abre com suas rimas e beats dançantes. Slick, Jay e Mari relaram as trajetórias negras e femininas no dia-a-dia nos morros cariocas. Na sequência, o cantor e multi-instrumentista haitiano Wesli sobe ao palco com letras em francês, inglês e crioulo haitiano. A banda mescla reggae roots, afrobeat, soul e música haitiana e é formada por músicos de diferentes países da América Central.

Já no dia 21 de abril, é o funk quem toma conta do Britadeira, sob o comando de MC Carol, detentora de inúmeros sucessos, como "Minha Vó Tá Maluca", "Bateu Uma Onda Forte", "Jorginho Me Empresta a Doze", e outros. Depois de Carol, quem sobe ao palco é Titica, ícone do kuduro angolano, artista trans e embaixadora da ONU.

Britadeira - Sons da Favela

ABRONCA e Wesli Band

Sexta-feira, 20 de abril, às 21h30

Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93 – Pompeia – São Paulo

Ingressos: Entre R$ 12 e R$ 40, pelo site do Sesc Pompeia

MC Carol e Titica

Sábado, 21 de abril, às 21h30

Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93 – Pompeia – São Paulo

Ingressos: Entre R$ 12 e R$ 40, pelo site do Sesc Pompeia