All Time Low responde acusações de abuso sexual contra guitarrista, Jack Barakat

Jack Barakat, do All Time Low, foi acusado de abuso sexual por duas mulheres — e, agora, os integrantes do grupo se pronunciaram sobre o caso

Redação Publicado em 27/10/2021, às 19h14

None
Jack Barakat, do All Time Low (Foto: Matt Winkelmeyer/Getty Images)

Guitarrista da banda de pop punk All Time Low, Jack Barakat foi acusado de abuso sexual por duas mulheres no início de outubro — e, agora, os integrantes do grupo se pronunciaram sobre o caso. 

Em comunicado publicado no Twitter da banda, o All Time Low negou as acusações e revelou que os integrantes pretendem tomar as medidas judiciais necessárias e buscar a origem das alegações.  

+++ LEIA MAIS: R. Kelly: Depois de condenação por tráfico, vendas do cantor sobem 500%

"As alegações que estão sendo trazidas contra nós são absoluta e inequivocamente falsas. Quando um vídeo do TikTok ganhou força algumas semanas atrás aludindo a comportamento impróprio dentro de nossa equipe, optamos por não responder por causa das inconsistências gritantes na história e a aparente relutância em mencionar o nosso nome. Sentimos que uma resposta teria elevado e escalado uma mentira descarada e, ao fazer isso, roubado as vítimas reais de abuso de sua voz coletiva muito real e muito importante. Acreditamos nas vítimas. Estamos com as vítimas. Nós sempre quisemos cultivar e nutrir uma cultura em torno de nosso show e banda que seja acolhedora, saudável e segura,” dizia parte da publicação. 

As acusações foram realizadas no TikTok, onde uma jovem gravou um vídeo — sem citar a banda — em que afirma que os músicos supostamente a convidaram para subir no ônibus e lá "tentaram tirar seu sutiã e a ofereceram cerveja," quando tinha apenas 13 anos. 

+++ LEIA MAIS: Cassandra Peterson, a Elvira, acusa atleta Wilt Chamberlain de abuso sexual; entenda

Além dela, outra mulher acusa Jack Barakat de lhe abusar sexualmente durante a turnê do grupo em 2011, quando tinha apenas 15 anos. Segundo a mulher não identificada, as violências sexuais continuaram até ela completar 21 anos. 

Confira o pronunciamento na íntegra: 

+++ LEIA MAIS: Bob Dylan: Caso de abuso sexual 'não é possível,' diz biógrafo