Após acusar Adele de plágio, compositor brasileiro diz que só quer ser reconhecido

O compositor Toninho Geraes acredita que "Million Years Ago," de Adele, é plágio de "Mulheres," gravado por Martinho da Vila

Redação Publicado em 27/09/2021, às 11h18

None
Adele (Foto: Jordan Strauss / Invision / AP)

Toninho Geraes, compositor brasileiro que acusou a cantora Adele de plágio, afirmou que só quer ser reconhecido. O artista falou novamente sobre o caso durante uma reportagem do programa Fantástico, da TV Globo. (Via G1)

“Eu não quero brigar, só quero que reconheçam que a minha música está dentro da obra dela,” declarou Geraes.

+++ LEIA MAIS: Elvis Costello defende Olivia Rodrigo após acusação de plágio de 'Brutal': 'É como o rock funciona'

A produção do programa também conversou com Misael da Hora, produtor e arranjador responsável por notar as semelhanças entre "Mulheres," composta por Geraes e gravada por Martinho da Vila, e "Million Years Ago," de Adele.

"Assim, foi imediato. Pá. Confesso que me pegou de surpresa. Eu não achei nem que se tratasse de um plágio. Por Deus. Achei que era a mesma música com uma versão em inglês. Quando eu descobri que não tinha o nome do Toninho, eu fiquei estupefato."

+++ LEIA MAIS: Nirvana: 7 curiosidades sobre Nevermind; baixa expectativa, plágio e briga com diretor de clipe [LISTA]

Anteriormente, os representantes de Geraes enviaram notificações extrajudiciais para a Adele, o produtor Greg Kurstin e as gravadoras Sony Music Brasil e XL Recordings. O objetivo era fazer um acordo com os envolvidos.

Contudo apenas a Sony se manifestou e declarou, segundo o Uol: "Esse assunto está atualmente nas mãos da XL Recordings e da própria Adele, já que a Sony Music era apenas distribuidora desse fonograma no Brasil, cujo contrato, inclusive, já está expirado."

+++ LEIA MAIS: Kanye West processa Walmart por plágio; entenda

Após quatro meses sem respostas, os representantes de Geraes querem reunir provas e entrar com uma ação judicial contra a estrela pop britânica.