As Baías chegam ao fim após 6 anos de carreira

Anteriormente conhecido como As Bahias e a Cozinha Mineira, o trio As Baías foi formado por Raquel Virgínia, Assucena Assucena e Rafael Acerbi

Redação Publicado em 28/09/2021, às 16h46 - Atualizado às 16h53

None
Raquel Virgínia, Assucena Assucena e Rafael Acerbi (Foto: Pedro Dimitrow/Divulgação)

Anteriormente conhecido como As Bahias e a Cozinha Mineira, As Baías, trio formado por Raquel Virgínia, Assucena Assucena e Rafael Acerbi, anunciaram o fim das atividades enquanto grupo em uma publicação no Instagram nesta terça, 28 de setembro.

O icônico grupo musical escreveu no longo e emocionante texto de despedida: "Entendemos que, depois de seis anos, individualmente temos proposições artísticas diferentes. E viemos aqui comunicar ao nosso público o fim da nossa união como banda," explicaram os integrantes.

+++LEIA MAIS: As Bahias e a Cozinha Mineira unem política e amor em disco pop

"Nosso mais terno agradecimento a todas as pessoas que contribuíram ao longo desses anos para que tentássemos dar o nosso melhor. Nem sempre foi possível, mas nós certamente aprendemos muito. E isso é a vida. Queremos pedir que acompanhem nossos próximos passos com o mesmo amor de sempre. Cada um segue agora um novo caminho. […] A obra d’As Baías estará para sempre disponível – pois obras de arte são eternas," concluíram.

Agora sem As Baías, Raquel Virgínia, Assucena Assucena e Rafael Acerbi continuam com os projetos solos. Veja a publicação de despedida do grupo:

+++LEIA MAIS: Rosa Neon anuncia fim da banda com ode à amizade em 'A gente é demais': 'Cada um conseguiu sugar algo positivo da pessoa ao lado' [ENTREVISTA]

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por As Baías (@asbaias)

 

Indicado ao Grammy Latino em 2019 e 2020, o trio As Baías trilhava uma sonoridade mais pop desde a mudança do nome no ano passado, segundo lembra o Pop Line. Com uma discografia icônica ao longo dos 6 anos de carreira, o grupo construiu uma identidade musical memorável.

À Rolling Stone Brasil, os integrantes falaram sobre o disco Tarântula (2019). No álbum, o trio faz recortes sociais e funde suas canções em uma crônica sobre o cenário do Brasil com leituras sobre o século XXI, a efemeridade, a tecnologia e a fragmentação dos relacionamentos. 

+++ LEIA MAIS: Tuyo é a banda que você deveria parar o que está fazendo e escutar agora [ANÁLISE]